Feeds:
Artigos
Comentários

Estamos de mudança!

A partir desta semana nossas dicas, receitas e comilanças vão mudar de endereço. Nosso blog vai ficar hospedado como parceiro do Gastronomia & Negócios e também vai mudar de nome, para Aventuras Gastronômicas.
Para ler os nossos novos textos, é só clicar aqui.
Esperamos que você continue nos visitando!
Camila Verbisck
Cláudia Midori
Jaci Brasil

Comendo com saúde



Por Talita Mariano

Quando conheci a Cláudia, o primeiro restaurante que almoçamos foi o Wraps – o restaurante de origem americana que serve nutritivos rolinhos inspirados no burritos mexicanos.

Pensando na saúde, o restaurante não frita seus alimentos, utiliza apenas óleos vegetais e azeite de oliva; verduras, legumes e frutas são orgânicos – cultivados sem agrotóxicos. Fomos no restaurante para saber se realmente “tanta saúde” também é saborosa!

Ao chegarmos no restaurante, do shopping Eldorado, nos deparamos com uma decoração moderna e aconchegante. Nosso almoço começou com um couvert light seguido de sopinha e salada. O prato que escolhemos foi o Wrap Mandarim (os pratos são individuais): cubos de frango, cebolas, mussarela light, alface americana, temperado com molho teriaki.

Bem enfeitado, o prato “enche os olhos”. É grande e serve bem uma pessoa. A comida tem pouco tempero, porém é apetitosa.

O site do Wraps apresenta algumas informações nutricionais dos pratos:

Para acompanhar o almoço pedimos os Smoothies – bebida da casa composta por frutas variadas batidas com frozen ou sorvete e limão. Muito doce, serve mais como uma sobremesa.

Quem quiser experimentar, o endereço do Wraps que fomos é:

Wraps do Shopping Eldorado
Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros
(11) 2197-6349
Domingo a Quinta, das 12hh às 22h
Sexta e Sábado, das 12h às 22h30h

Mudamos de endereço. Clique aqui para conhecer!

Vinhos em 101 dicas



Pesquisa recente da Universidade Hebraica de Jerusalém apontou que os benefícios do vinho começam no estômago, antes mesmo de atingir o sistema sanguíneo. Os pesquisadores constataram que a bebida consegue impedir a formação das substâncias maléficas que são liberadas quando a carne vermelha (que libera toxinas responsáveis por causar câncer e doenças do coração) é digerida no estômago.

O vinho também é rico em polifenóis, substância que contém poderosos antioxidantes que ajudam o sangue a circular melhor e fazem com que as plaquetas fiquem menos aderente aos vasos coronianos, diminuindo assim o risco de doenças cardiovasculares.

A primeira informação li faz pouco tempo no jornal Destak. A segunda encontrei no livro Vinhos em 101 dicas – Um guia para o enófilo amador, de Ricardo Castanho e Fabrício Brasilienese, que ganhei de cortesia da editora. Eu, que entendo pouco de vinhos, adorei o livro por conter dicas úteis, práticas e curiosas.

Por exemplo, eu não sabia que chocolate combina com vinho! No livro, a dica é escolher um vinho encorpado com alto teor alcoólico e boa doçura. Fiquei curiosa para saber se realmente combina, desconfio muito dessa informação, rs.

Pior que o chocolate com vinho é a feijoada com espumante. Não sei porque, mas continuo desconfiando de que tudo vire uma tremenda bomba no estômago. Mas, enfim, o livro diz que a feijuca de quartas e sábados combina com espumante porque a acidez contida neles ajuda a combater o lastro de gordura característico desse prato pesado. Resta trocar a caipirinha para ver se funciona! As outras curiosidades não posso contar, senão perde a graça e vocês não vão querer comprar o livro (por R$ 29,90 na Saraiva).

Após explicações sobre os tipos de uvas brancas e tintas, a degustação, a harmonização, dicas para iniciantes, iniciados e curiosos, e até um manual de etiquetas com boas dicas para ninguém cometer nenhuma gafe por aí.

O livro Vinhos em 101 dicas ainda auxilia na relação custo-benefício de vinhos nacionais e importados, além de contextualizar histórica e culturalmente os grandes da vinicultura mundial, com suas marcas mais prestigiadas e suas regiões de origem – do Velho Mundo (Alemanha, França, Espanha, Itália e Portugal) e Novo Mundo (África do Sul, Argentina, Califórnia/EUA, Chile, Nova Zelândia e Brasil).

Quem não conseguir arrancar uma boa gargalhada de mim pode ir ao hotsite do livro, baixar um capítulo para ler e ver que a dica é boa mesmo! http://www.ediouro.com.br/vinhos101dicas/capitulo.asp

Quem não quer baixar o livro e está sem grana??? Conte uma história inusitada que aconteceu com você que envolvinha algum vinho. Mas, não esqueça de contar qual, se lembrar (é claro!). O primeiro que responder ganha um exemplar!

Falta de consideração



Há mais de um mês minha mãe encontrou três pedras maiores que os grãos de bico do pacote da Yoki. Hoje ela recebeu uma cartinha pedindo desculpas… achei uma tremenda falta de consideração da empresa com o consumidor.

Vale ressaltar alguns pontos:
1.
A carta foi enviada após um mês da primeira ligação de reclamação. Teve mais uma no começo do mês.
2. Na carta não tem o nome da pessoa responsável e o nome da minha mãe veio errado, bemmmm errado.
3. Na carta diz que eles usam sistemas automáticos de pré-limpeza, limpeza e classificação. E… isso me leva a crer que o sistema deles deve ser uma porcaria! Vou boicotar os produtos da Yoki.

Viva los muertos!



Embora o Dia de los muertos esteja longe, em novembro, e seja comemorado com muita festa, principalmente no México, o restaurante Viva México parece abandonado.

Vou logo avisando que não sou fã de comida mexicana. Fui ao restaurante com o pessoal do trabalho mais por curiosidade que pela vontade de comer tacos, quesadillas e outras cositas más.

No dia anterior de nossa visita, o curioso Fernando Souza resolveu procurar no google as críticas construtivas sobre o local. Apesar de conscientes das longas reclamações no site do Guia da Semana, teimosos (!), fomos ver pra crer que o atendimento poderia ser mil vezes melhor, que o cardápio podia ter ilustrações, e que a comida podia ter um pouco mais de pimenta e a carne menos queimada.

Aqui vale uma ressalva…

A garçonete não sabia explicar como eram os pratos! Parecia mais perdida que a gente. Coitada, ficou confusa com tanta gente, que não sabia quem já havia pedido. Mas, ela nem se deu ao trabalho de perguntar o que cada um queria. Ficou parada, como uma muerta, olhando para nós como quem diz:

– O que eles estão fazendo aqui!?!

Detalhe para a cara de desânimo da Talita

Embora tenha ido ao restaurante sem grandes expectativas, adorei meu pedido – a Carne Norteña (R$ 27,50).

O prato serve bem duas pessoas que comem pouco (as que comem bem comem tudo, como eu fiz). Além da carne e da salada, acompanha ainda tortillas (que foram devoradas pelo Edney) e arroz mexicano (um arroz duro e temperadinho).

Não vou comentar os pedidos de cada um. Separei algumas fotos no flickr com as outras comidinhas. (PS: Identifiquei as fotos e coloquei os preços)

Viva México
Rua Fradique Coutinho, 1122, Vila Madalena

 

Um estudo do periódico Alcoholism: Clinical & Experimental Research mostrou que nos bares onde o volume da música é alto os consumidores bebem mais e mais rápido. Os cientistas constataram que nesses locais o consumo de um copo de cerveja é três vezes mais rápido do que em ambientes calmos.

Fonte: Destak

O consumo da bebida ajuda a preservar a memória de idosos, conclui um trabalho da Universidade de Cingapura. 65% dos participantes que beberam ao menos duas xícaras de chá diariamente mantiveram a mesma capacidade cognitiva dois anos depois do início da pesquisa.