Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Não sabe onde comer? Vai lá’ Category

FabulosoPor Claudia Midori

Para começar, o nome diz tudo! Fabuloso – mega lanches é o nome da lanchonete que levei meu namorado hoje. A idéia era comer alguma porcaria, junk food, mas desisti do tradicional (e que faz muito tempo que não vou) Mc Donald’s.

Na avenida Dom Pedro II, que vai de Santo André até divisa com São Caetano do Sul, resolvi parar no Fabuloso. Como eu estava dirigindo, meu namorado não teve escolha. Só questionou se eu conhecia o lugar.

E eu conhecia. Fomos no Fabuloso no aniversário da Jaci do ano passado. Na ocasião, uma jogou para outra a tarefa de escrever sobre o lugar e ninguém quis escrever.

Aproveitei para tirar uma fotinho do lanche gigantesco que cada um pediu. O meu foi o da direita, chamado de Carnão (R$ 10,30). O lanche tem (muita) carne desfiada com queijo derretido. Meu namorado pediu o Calafrango (R$ 12,50), que leva calabresa em rodelas com filet de frango cortado em cubos e muito queijo derretido. Ainda pedimos uma porção de batatas smile (R$ 9,50). Os refris custam R$ 2,70 cada.

A dica é para as pessoas esfomiadas. O lanche é tão grande que dificilmente as pessoas devoram tudo.

Fabuloso – mega lanches
Av. Dom Pedro II, 1051, Santo André
Telefone: 4438-1214
www.fabulosolanches.com.br

Anúncios

Read Full Post »

por Jaci Brasil

Torta madalena, Bife à cigana, Filé de peixe à baiana, Copa lombo ao molho de mostarda, Lagarto ao molho roty, Carne à fantasia, Frango à caçadora, esses são alguns dos pratos servidos no bandejão da USP. E pelos nomes o que fica logo na cara é a criatividade de quem monta o cardápio. Só tem um detalhe, quase tudo tem o mesmo gosto… hehehe.

Como boa uspiana, eu não podia deixar de conhecer um bandejão e vou ter que confessar. É gostoso. Toda segunda feira eu janto no bandejão da Química, um dos 5 que existem na USP.

Mas na primeira vez que você vai, se assusta, porque não pode comer mais de um bife (é um por pessoa), e uma pessoa te serve, essa pessoa também serve uma colher de verdura cozida (cenoura sauté, batata sauté, abobrinha refogada). A salada e o arroz com feijão são livres, você põe o tanto que quiser, então dá pra imaginar a montanha que algumas pessoas fazem.

A refeição custa R$1,90 para os alunos e vem com suco e sobremesa. E aqui é possível conferir o cardápio da semana toda.

Os restaurantes universitários são chamados de bandejões porque, costumeiramente, as pessoas comem numa bandeja daquelas de metal com várias divisórias, parecidas com as de hospital.

Read Full Post »

Bangkok Café

Por Claudia Midori

Sexta-feira, dia 11, conseguimos (finalmente!) chegar perto de casa sem pegar muito trânsito. Já havia comentado com a Carol que queria comer em um lugar diferente, e que não queria ir até o shopping. Minha idéia era ir num japa da Mooca, mas o restaurante estava fechado. De lá, resolvemos dar a volta e irmos para o Elídio.

Ainda bem que no caminho nos deparamos com o Bangkok Café. De ambiente calmo, luz baixa, som ambiente, o local é agradável aos ouvidos e aos olhos. Poucas mesas no lugar dão espaço para as pessoas circularem tranquilamente da mesa para o balcão (devo ter ido umas três vezes) para ver de perto as tortas e os doces da casa.

O diferencial (e o bacana) do Bangkok, é que tudo é feito pela família. Na verdade, são duas famílias – Allucci e Carmelengo, ambos moradores da Mooca. (Conheça o local se quiser ser bem atendido, já que o bom atendimento virou raridade em alguns lugares..!)

As comidas e os doces são produzidos pelos familiares, e tudo é natural, fresco e gostoso. Provei a torta de berinjela (R$ 4) com queijo. A Carol optou pela torta de abobrinha (R$ 4). Para beber, pedimos uma cervejinha (pena que não estava muito gelada) – R$ 3,50.

Anotei os sabores das tortas para quem tenha interesse em conhecer o local: queijo, frango, palmito, berinjela, escarola e abobrinha.

Nossa visita ao Bangkok terminou com uma generosa fatia de bolo de mousse de chocolate com cereja e pedaços de chocolate na cobertura. Com duas bolas de sorvete, o bolo aumentou de R$ 2 para R$ 4, o que ainda considero super barato, já que a qualidade e o sabor são ótimos!

Agora um parênteses – o sorvete! Achei que era de creme, mas fui informada pelo Sr. Allucci que havia duas opções… uma que descartei na hora (e não lembro), e a segunda, de erva cidreira. Não tive dúvidas, pedi para provar o de erva cidreira. Aprovei na primeira colherada o sabor refrescante. Não posso deixar de dizer que o sorvete não é produzido pela família, mas é da empresa Damp – que produz sorvetes artesanais no Ipiranga… e certamente onde farei minha próxima parada! 

Bangkok Café
Rua Sebastião Preto, 43, Mooca
Telefone: 11 2028-5344

Read Full Post »

Sugestão da Liliane, do restaurante Bentoo, abaixo as dicas de uma chinesa de verdade – Kao Mei I – de onde comer uma saborosa comidinha chinesa pra valer em Sampa.

Kao, muito obrigada! Claudia
* Jambo
Fica na Conselheiro Furtado, na parte estreita, mão única na direção da Aclimação. Fica do lado esquerdo, depois de uma boate, e antes de um pet shop. Lá, servem alguns dos “salgadinhos” do sistema Dim Sum, muito comum em Hong Kong, porém é a la carte (tem as fotos no cardápio), você pede as porções. No lugar também é feito um Pato Pequim sob encomenda que também é muito bom e barato (se não estiver enganada, 1 pato faz uns 4 ou 5 pratos). No inverno, a Suzana (dona do restaurante – muito simpática) serve uma comida típica chinesa que é um fogareiro na mesa e uma panela com caldo (que pode ser picante ou não ou meio a meio). No buffet ficam verduras, tofu diversos, cogumelos diversos, frutos do mar, carnes, ovos, massinhas, tudo cru ou semi cozido. Você se serve desses crus e cozinha no caldo que está na sua mesa. Tem um outro buffet só com os temperos que você mistura na sua tigelinha para comer o que você cozinhou. O China Lake no Brooklin (não sei o endereço, mas é ao lado do restaurante Tomato´s – ainda existe esse restaurante?) tem a versão mais cara, mas não necessariamente mais gostosa. Somente o restaurante é bem mais arrumado. Outra especialidade do Jambo é a pimenta. Dá para comprar a pimenta deles e levar para casa – é muito boa.
* Rong He (não sei se é assim que se escreve)
Fica na rua da Glória, entre a Barão de Iguape e a rua São Joaquim. A especialidade são massas. Tem o chef que faz o “show do macarrão”. Você pede pela massa feita à mão e o chef faz de um “bolo” de massa, 128 fios de macarrão com as mãos!!! Eles também servem um gioza muuuuuito gostoso em várias versões: cozido, frito ou no vapor – de carne de porco, boi ou frutos do mar. A dona (não sei o nome dela) é muito simpática. O restaurante é limpinho e os garços atenciosos. Para falar a verdade, quando eles começaram dentro da casa deles, os chineses (como meus pais) achavam que era mais gostoso, porém eu continuo achando tudo muito gostoso, principalmente da entrada de salada de alga com alho.
* Chi Fu
Fica quase de frente à praça da Liberdade, numa travessa da avenida Liberdade, próximo a um bingo. É do lado feio da avenida Liberdade. Para quem sai do metrô, na Praça da Liberdade, tem de atravessar a avenida para o outro lado. A especialidade deles é frutos do mar. Apesar do nome, eu nunca “mi fu” comendo nesse restaurante. Ele é feio, sujo, a dona é grossa, mas a comida é muuuuuuuito boa e barata!! Eles servem uma berinjela com carne moída numa panelinha que é uma delícia. Os camarões deles tanto frito quanto no vapor com alho também são muito gostosos. Os ingredientes são frescos – tem aquários no fundo do restaurante com peixe e caranguejo vivos. Outro dia comemos marisco à milanesa. Além de frescos, estava muito gostoso. Nesse restaurante não tem divisão de área de fumantes ou não fumantes, é tudo uma coisa só. Se você vai de noite, perto das 22h (horário que fecha), você verá o lixo passando por entre as mesas. Esse é um restaurante que não dá para ir se você é uma pessoa que “come com os olhos” ou se é muito fresco.

Read Full Post »

por Claudia Midori

                    Menu do El Café
 
Não faz um ano que conheci Buenos Aires, mas faz 10 meses que estou órfã das deliciosas empanadas porteñas. Para compensar a falta das legítimas empanadas, escolhi falar aqui do último lugar que apreciei uma bela empanada argentina! Não, não pense que todas as empanadas são iguais. Não são mesmo!
 
Pergunte isso ao simpático Cristian, dono do bar-restaurante El Café na Mooca, em São Paulo. Com um baita sotaque, ele certamente vai perguntar se você conhece Buenos Aires e abrirá um belo sorriso repleto de saudosismo de um argentino que trocou a capital portenha pela paulista!
 
Uma pausa para um comentário: No dia que conheci o El Café morri de inveja de Cristian, ele havia voltado de BsAs há poucos dias. Infelizmente ele contou que alguns pontos turísticos da cidade (como a Casa Rosada e o Teatro Colón) continuam em reforma, o que me deixou mais entusiasmada de voltar à bela capital.
 
No El Café você vai ouvir músicas dos conterrâneos de Cristian, verá fotos do Che, desenhos da Mafalda, fotos e mapas da capital argentina, além disso, uma bela camisa do Boca Júniors tem lugar cativo próximo do balcão. Mas, o que interessa mesmo são as deliciosas empanadas de carne, de frango, a portuguesa, a de quatro queijos, de atum, de queijo, de creme de milho com mussarela, de escarola, de frango com catupiry, de calabresa e peperoni. Com preços que variam de R$ 1,90 a R$ 2,40, vale experimentar pelo menos três sabores. Na visita que fiz acompanhada do meu namorado provamos a Tucumana (com pedaços de carne picada artesanalmente e recheada com cebola, pimentão, ovo cozido e azeitonas), a Portuguesa (recheada com queijo, presunto, cebola e ervilha) e, por fim, a de Quatro Quesos (mussarela, parmesão, catupiry e roquefort).
 
Não experimentei as empanadas doces, mas a casa tem de doce de leite argentino com nozes, ricota com doce de leite, goiabada com ricota e doce de leite com queijo a R$ 2,50 cada. Ah, a cerveja é brasileira, apesar das belas garrafas da Quilmes disputarem atenção com as empanadas.
 
El Café
Rua da Mooca, 3593, Alto da Mooca
Tel.: 11 6604-2337 ou 3567-2951
http://empanadaselcafe.com/
 
Empanadas Caminito
Av. Divino Salvador, 320
Tel: 11 5055-0551
 
Empanadas Bar
Rua Wisard, 489, Vila Madalena
Tel.: 11 3032-2116
 
El Guatón (* sugestão da Jaci)
Rua Arthur de Azevedo, 906, Pinheiros
Tel.: 11 3085-9466 
 

Read Full Post »

                       PF sofisticado

por Claudia Midori

Comer na Casa Madalena é um enorme prazer. Tanto é que vou ao restaurante quando quero comer com calma, com paz, sem pressa para voltar e terminar qualquer matéria. Comer na Casa não exige paciência, exige que você tenha tempo (porque sem tempo não tem graça!) para comer devagar e escolher a melhor comidinha do lugar.

O restaurante tem três opções de pratos: os pedidos mais sofisticados (R$ 19), as opções triviais requintadas (R$ 15) e o famoso PF muito bem apresentado. Gosto principalmente das opções de dois dias da semana: segunda e quarta. 

Na segunda-feira a casa tem o delicioso lagarto recheado ao molho madeira, arroz branco e pastéis de queijo (R$ 15) – o prato faz parte do que chamo de trivial requintado, rs, porque são comidinhas simples, mas não tão simples que nem o PF. De quarta prefiro o filet de frango à milanesa, arroz branco e creme de milho (R$ 15) ou o bufê de feijoada completa. A feijoada é DELICIOSA!!! Você pode ser servir à vontade, um pecado para qualquer pessoa que esteja de regime.

O PF da casa merece elogios. Na verdade, a Casa Madalena inteira merece elogios – da comida ao atendimento, sem esquecer da limpeza e do ambiente aconchegante. Voltando ao PF. São três opções: calabresa, filet de frango e contra com arroz branco, feijão, farofa e batata frita. São porções grandes, bem fartas, que chegam à mesa bem quentinha.

                  Casa Madalena

Em todos os pedidos o cliente pode optar pela sopinha de entrada (cada dia é um sabor), uma saladinha, o prato principal (no dia21 preferi o PF) e a sobremesa (geralmente uma fruta, um bolo ou um sorvete).

Outras sobremesas adoçam a vida de quem vai à Casa Madalena são o tempurá de sorvete (R$ 5), creme de papaia (R$ 10) e sorvete com duas bolas nos sabores creme, flocos, morango e chocolate (R$ 4).

Para quem não abre mão da cervejinha no final da tarde… a casa tem Serra Malte, Patricia, Pilsen, Norteña, Erdinger e Baden.

Casa Madalena
Tel.: 3294-3005
Rua Álvaro Anes, 87, Pinheiros

Read Full Post »

            Bom….

por Claudia Midori

No sábado fui com uma amiga, a Paula, comer num rodízio de comida japonesa – o Matsuya. Nunca tinha escutado falar no restaurante, mas a Paula frequenta o lugar com certa frequência com o marido.

Fomos na unidade de Moema, que é pertinho do shopping Ibirapuera, perto mesmo! O restaurante tem outras quatro unidades – Morumbi, Vila Mariana, Aclimação e Perdizes. Acho que a Paula costuma ir na Vila Mariana, mas não tenho certeza, vou perguntar para ela se as unidades são parecidas.

A unidade Moema é aconchegante, bem iluminado e tem garçons que atenderam a gente muito bem – gostei bastante do atendimento rápido e eficiente.

Como qualquer outro rodízio, o cardápio não vai além dos sushis, sashimis, salmão grelhado, tempurá, yakissoba, missô, guiozas e temakis. Comecei a comilança com uma sopinha de missô. Passei para um temaki de salmão grelhado e depois encaramos duas rodadas de sushi, sendo o Skin o preferido da dupla.

Apesar de regularem os sashimis, o lugar vale a pena para quem não resiste às delícias japas. PS: o custo X benefício vale sua ida a alguma unidade da rede. De segunda a sexta no almoço custa R$ 22,90 por pessoa. De segunda a quinta você paga R$ 22,90 no jantar. E, como é  esperado, no final de semana custa R$ 24,90, considerado barato!

Matsuya

Vila Mariana
Rua Leandro Dupret, 848
Tel.: 5589-1108

Morumbi
Rua Henri Dunant, 367
Tel.: 5181-4400

Sumaré
Rua Bruxelas, 99
Tel.: 3871-2121

Moema
Avenida dos Imarés, 457
Tel.: 5044-5976

www.matsuya.com.br

Read Full Post »

Older Posts »