Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Bebidinha’

A parceria entre a Spicy e a Casa do Saber oferece cursos que agregam culinária à cultura, somando o prazer do conhecimento com o prazer da gastronomia e bebidas.

Os cursos, que acontecem pelo segundo ano consecutivo, objetivam conhecer e provar as razões da paixão antiga e atual pelo vasto universo da gastronomia, da cozinha e do que ela significa.

Para o dia 02 de junho, a professora de história da arte Thereza Aline Pereira de Queiroz, vai abordar a história do champagne, enfocando o valor e a sofisticação da bebida como predileta da nobreza. A professora também vai contar a história de uma das marcas mais apreciadas no mundo, Dom Pérignon.

A bebida, cujo surgimento deu-se a partir de uma efervescência natural devido a precocidade da colheita e engarrafamento das uvas, é originária da cidade de Champagne, situada a 150 km de Paris, nordeste da França.

Toda a história, cultura e arte da região, assim como curiosidades sobre o nascimento dessa bebida, descoberta há mais de três séculos por um monge chamado Dom Pérignon, ainda compõem o repertório de Thereza.

Serviço

Horário das aulas: das 19h30 às 22h
Preço: R$ 135,00
Vagas: 24

Local:

Spicy – Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1236
Tel: (11) 3083-4407
http://www.spicy.com.br

Anúncios

Read Full Post »

Daiquiris

DaiquiriPor Claudia Midori

Novamente, eu e a Carol fomos provar outros daiquiris do Esch Café. Dessa vez provamos os daiquiris Mulata, Fraise e Floridita. O primeiro tem um gosto forte, bem forte, do licor de cacau – não gostei. O segundo é bom, melhor que o Hemingway, mais suave, mas não sei onde estava o morango citado no menu (não havia nem pedacinhos deles…). O terceiro, bem, o terceiro parecia gelinho com suquinho de limão. 

As bebidas não foram aprovadas, mas os acompanhamentos são deliciosos. Pedimos pastéis de queijo brie e carne – maravilhosos!!!! Sequinhos e bem recheados, os pasteletes acompanham bem as demais bebidas do cardápio.

Ah, o cardápio… para cada coisa que pedimos, cada coisa, havia um cardápio. Um para entradas, outro para bebidas, outro para isso, outro para aquilo. Um saco! Para quê? Sem falar que os cardápios demoravam para chegar…

Mais fotos

Read Full Post »

do The New York Times

Nicholas Bakalar

Beber muita água deveria ser saudável, mas, ao que parece, há pouco respaldo científico para essa convicção. Uma análise de estudos clínicos não encontrou nenhuma evidência de que beber oito copos de água por dia, a recomendação usual, seja benéfico para uma pessoa saudável.

Muitas afirmações já foram feitas em relação à água – que ela previne dores de cabeça, elimina “venenos” perigosos para o corpo, melhora o funcionamento de vários órgãos e está associada à redução do risco de várias doenças. No entanto, nenhuma dessas afirmações está fundamentada em evidências científicas. Os autores nem mesmo conseguiram encontrar qualquer estudo que leve à regra dos “oito copos por dia”, cuja origem continua desconhecida.

Os pesquisadores afirmaram, na edição de junho do The Journal of the American Society of Nephrology, que alguns estudos descobriram evidências de que beber muita água ajuda os rins a eliminar sódio, e a retenção de sódio a longo prazo pode aumentar o risco de hipertensão, mas não foi estabelecida nenhuma relevância clínica para o fenômeno. A água também ajuda a eliminar uréia, mas uréia não é uma toxina.

Há uma evidência “intrigante” de que a água ajude a diminuir o apetite e controlar o ganho de peso, afirmam os autores, dizendo serem necessários mais estudos.

“Em circunstâncias normais”, disse Dr. Stanley Goldfarb, co-autor e professor de medicina da University of Pennsylvania, “beber ainda mais água é desnecessário. Quero livrar as pessoas do peso de carregar garrafinhas de água por aí o dia inteiro”.

 

Read Full Post »