Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Filosofando’ Category

Nada melhor naquele dia horrível em que tudo deu errado, ou naquele dia que se cansou tanto que tá cansada até pra comer, do que uma bebida reconfortante. Docinha, espessa, daquelas que depois de beber você se sente alimentado, de corpo e de espírito.

A minha preferida nesse quesito é cupuaçu batido com leite e bastante açúcar. Alimenta e é deliciosa. Mas aqui em São Paulo é difícil de encontrar a polpa de cupuaçu , e quando se encontra é daquela bem aguada. Então a dica é ir até o Maranhão ou algum estado do Norte do Brasil pra se empanturrar dessa delícia, aí aproveita e traz uma polpas congeladas na bagagem… hummm.

Mas se você não quer ir tão longe pra ter sua bebinha gostosa, tenho outras sugestões:

Mate suíço – Mate batido com limão (ou maracujá) e leite condensado. Ele fica beeem cremoso e você encontra essa delícia no Rei do Mate.

Frappuccino Java Chip – Café doce e cremoso, batido com leite, gelo, chocolate, pedacinhos de chocolate, chantilly e calda de chocolate. Esse dá água na boca só de lembrar, e é um dos mais pedidos da Starbucks.

Café Vienense –  Bebida a base de café, creme de leite, chocolate em pó, sorvete de chocolate, chantilly e chocolate granulado. A mistura do café com o sorvete de chocolate é ótima, essa você encontra no Café do Ponto, que também oferece outras bebida nessa linha, misturando café e sorvete.

Milkshake de Ovomaltine – Sorvete de creme, leite e ovomaltine. Será que preciso dizer porque é gostoso? Sou fã desse milkshake há quase 10 anos. E sempre tomo no Bob´s.

Merengado – Leite quente, raspas de limão, leite condensado, cravo e canela. Essa bebida fazia parte do cardápio do Fran´s Café, mas acabou “saindo de linha”. Mas é fácil de preparar e às vezes faço em casa. Numa noite fria é aconchegante.

Anúncios

Read Full Post »

por Camila Verbisck

Eu adoro escrever sobre comida. Até já decidi que se algum dia eu for desistir do jornalismo, eu continuo no jornalismo, mas só escrevendo crítica gastronômica.

No último feriado eu finalmente assisti Ratatouille. O filme é ótimo e mostra o crítico mais malvado de todos os tempos, Anton Ego.

Tomara que, ao contrário do que aconteceu com o chef Gusteau, uma de nossas críticas nunca acabe com a carreira de um gourmet, nem feche um restaurante!

Anton Ego

Read Full Post »

Sem pressa

Nesse nosso mundo de hoje, em que tudo tem que ser pra ontem, comer se tornou mais uma necessidade do que um prazer. Comemos o que está à mão e muitas vezes nosso almoço é um pacote de doritos, acompanhado de uma coca-cola.

Isso sem falar na instituição do fast food como a “comida” tradicional da hora do almoço: hamburguer, cachorro-quente, batata frita, esfirra…

Quando alguém fala em preparar uma comida especial em casa, daquelas que vai demorar horas pra fazer, a gente já pensa: “que trabalhão!”. Mas não tem nada como uma lasanha de molho de tomate caseiro, um pão caseiro (minha mãe faz!), uma carne que passou horas marinando até ficar bem macia, uma feijoada,  um vatapá, doces de calda, e muitas outras comidas deliciosas.

Pra tentar resgatar tudo isso existe um movimento chamado Slow Food, que prega o uso de alimentos orgânicos no preparo das refeições, o respeito ao meio ambiente, isso sem falar que eles valorizam, e muito, o momento da refeição, onde a convivência e a celebração são fundamentais. Comer bem e saborerar sem pressa!

A Slow Food defende a necessidade de informação do consumidor, protege identidades culturais ligadas à tradições alimentares e gastronômicas, e também produtos alimentares e comidas, processos e técnicas de cultivo e processamento herdados por tradição.

Eles têm como símbolo um caracol porque se movimenta lentamente e vai comendo calmamente durante o seu ciclo de vida.

Isso tudo pra gente parar um pouco e pensar se um pacote de doritos e uma coca dá pra se chamar “almoço”.

Aqui você também encontra informações legais.

Read Full Post »

Pensamento de hoje

Não existe amor mais sincero do que o amor pela comida.

(escrito em um display de massas na lanchonete da Avon Interlagos)

Read Full Post »

Pensamento do dia II

“O melhor tempero de um prato é a fome”

(resposta do Geraldo sobre a comida do restaurante que fomos almoçar hoje…)

Read Full Post »