Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Jaci’ Category

Nesse vídeo você aprende a fazer uma receita requintada de polenta acompanhada por cogumelos e queijo mascarpone de wasabi:

A receita pode ser conferida aqui.

Anúncios

Read Full Post »

Pra quem gosta de aliar cozinha e arte, seja na preparação de um bonito prato, seja nas relações entre as artes e a comida tem boas opções. Nos últimos tempos tivemos filmes que tinham a culinária com um segundo personagem principal (Sem reservas, Ratatouille, Estômago) e um chefe de cozinha foi parar no teatro.

Agora Irene Ravache está representando uma chef de cozinha em uma peça,” A Reserva“. E a Folha convidou a atriz para uma troca de papéis (bem divertida) com Andrea Kaufmann do AK Delicatessen.

Fica a dica: amanhã é feriado em São Paulo e nada melhor do que assistir a um filminho; Estômago ainda está nos cinemas, e os outros podem ser encontrados em DVD. E a peça “A reserva” fica em cartaz até 31 de agosto no teatro Cosipa.

Read Full Post »

Vagando pela internet acabei descobrindo  o Panela de Cobre, um outro blog de culinária que tem umas receitas bem chiques, sem falar em dicas para arrumar (bem) uma mesa, o que é super útil.

Testei uma receita, o bolo de laranja. Mas como a receita não leva nenhum tipo de “gordura” (manteiga ou óleo) ficou um pouco seco, mas nem assim sobrou na cozinha lá de casa.

Read Full Post »

por Jaci Brasil

Adoro sopa! Acho que é pratica e gostosa. E sempre dá pra fazer uma sopinha com o que a gente tem na geladeira, ontem mesmo fiz uma sopa de batata e chuchu com uma carne que tinha sobrado (um lagarto recheado com linguiça) e ficou muito gostosa.

Pra completar a sopa eu comprei um macarrão de letrinhas, pra lembrar da infância, só fiquei meio triste porque as letrinhas não cresceram muito.

Fica aqui a dica: pegue a carne que sobrou do almoço junte uns vegetais (batatas, cenoura, vagem, chuchu, mandioca, cará, mandioquinha…), um macarrãzinho e faça a festa. É gostoso e saudável!

Update
Aqui tem um especial só de sopas.

 

Read Full Post »

por Jaci Brasil

Um assunto que une homens e mulheres: Petit Gâteau. Não há quem diga que não é uma delícia. E hoje navegando pela net, encontrei uma receita do pequeno bolinho, ensinada de maneira muito divertida, no blog do Inagaki. O texto é antigo, mas vale uma lida pela diversão e também pela receita.

Mas você você não quiser se aventurar derretendo chocolate em banho-maria para agradar o seu amor, fique com uma receita antiga postada aqui no blog, que eu peguei num rótulo de creme de leite. E garanta seu jantar inesquecível! 

Read Full Post »

Mini alfajor

por Jaci Brasil

Estou quase de férias da usp. Tô só esperando as últimas notas pra ter certeza que passei. Mas ontem já fiz uma comemoração pelas férias, porque foi o meu último dia de aula, e também porque consegui uma nota boa num trabalho que eu tava com medo de tirar zero.

Tudo isso pra contar como conheci o Bocado Negro, que aqui você encontra pra comprar.

A minha comemoração foi uma saída do regime que estou sempre tentando fazer: não comer guloseimas o tempo todo, mas ontem não resisti, depois de 3 meses olhando pro Bocado Negro, resolvi experimentar.

É uma delícia!! É um mini alfajor, parece um bombom tipo trufa, na base tem uma massa que lembra o alfajor, o recheio é todo de doce de leite e a cobertura de chocolate escuro. Pequeno na medida pra poder ser bem doce.

É fabricado no Uruguai pela Alfajores Punta Ballena, e se eu encontrei na lanchonete da Letras, não deve ser tão difícil de achar por aí.

Read Full Post »

Nem das outras dez, ou vinte. Quem acha que fazer comida nos fins de semana é coisa muito séria quer uma cozinha à altura. Custe o que custar


por Bel Moherdaui da Veja 

O paulistano Eduardo Mazza, 41 anos, trabalha de segunda a sexta como diretor financeiro de uma construtora. Nos momentos de lazer, vai ao cinema, viaja ou bate bola com o filho Bruno, de 8 anos. O almoço com a família nos domingos é sagrado. Por trás dessa perfeita normalidade, Mazza alimenta um vício incontrolável, que o leva a gastar milhares de reais em questão de minutos: ele é louco por utensílios de cozinha. Em nome da compulsão, calcula já ter torrado uns 15.000 reais em vinte panelas de ferro fundido esmaltado, todas da marca francesa Le Creuset, na cor vermelho flamejante. São caçarolas, frigideiras, jarras, tigelinhas e até um elegante recipiente para fazer pratos marroquinos como cuscuz e tagine (690 reais). Com orgulho de colecionador, Mazza acomoda-os num armário com portas de vidro especialmente instalado em frente ao fogão. “É um exagero mesmo. Já tenho tudo de que preciso em matéria de panelas e talheres. Também troquei recentemente todos os pratos e tenho um jogo de doze facas fantástico, que inclui uma para desossar e outra de serra, faca para cortar tomate, filetar cebola, preparar sushi”, descreve, entusiasmado. Mazza é um exemplar típico de uma espécie em constante evolução, os chefs de fim de semana, em geral profissionais bem-sucedidos que gostam de exibir seus dotes culinários.

O fato de que o façam nos melhores equipamentos que o dinheiro pode comprar produz fenômenos que escapam à compreensão dos cozinheiros eventuais, aqueles do macarrão e da omelete, como pagar 56.000 reais por um imenso fogão da marca Viking com dois fornos, chapa, grelha e seis bocas (todas capazes de reproduzir o efeito banho-maria); 45.000 reais por uma geladeira Sub-Zero, que regula sozinha as variações de temperatura e umidade conforme a porta é aberta; 18.000 reais por uma coifa Wolf, que sobe e desce, por controle remoto; e 8.000 reais pela gaveta térmica, também da Viking, que mantém a pipoca crocante por várias horas (no muito improvável caso de a tigela não ser abatida em quinze minutos). É um mercado aquecido, em todos os sentidos do termo. “De 2006 para 2007, notamos um crescimento de 50% nas vendas”, avalia Beatriz Zwarg, gerente de marketing da americana Viking, uma espécie de Versace dos eletrodomésticos, cujo fogão mais vendido é um monumento de quase 1 metro de largura que custa 30.260 reais. O equivalente a um carro médio, mas quem consegue fazer crème brûlée sobre quatro rodas?

Continuem lendo aqui

Read Full Post »

Older Posts »