Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 18 de Fevereiro, 2008

da Folha de São Paulo

Um dos piores hábitos dos brasileiros é fazer as refeições diante da televisão. A pesquisa encomendada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica mostra que assim comem 43% das pessoas.

“Esse é um grande erro, um verdadeiro absurdo”, diz a nutricionista Sônia Trecco, chefe do Serviço de Atendimento Ambulatorial do Hospital das Clínicas de São Paulo.

A pessoa que assiste à televisão não presta a devida atenção ao que leva à boca. Não é raro consumir mais alimentos do que o necessário, por simplesmente não ter se dado conta de que já passou do limite. Também há o risco de, atenta à novela ou ao noticiário, a pessoa não mastigar a comida de maneira adequada.

A nutricionista do Hospital das Clínicas lembra que cada vez mais pessoas estão comendo diante do computador (principalmente as mais jovens), na internet ou em jogos eletrônicos. “Não é de pé, não é deitado, não é lendo revista. Lugar de se alimentar é sentado à mesa, prestando atenção no que está comendo”, ensina.

Comida rápida

Uma parte considerável dos entrevistados, 21%, come com pressa. É outro erro grave. O café da manhã do brasileiro dura em média 12 minutos. O almoço, 22 minutos. E o jantar, 23. Somadas, as três refeições não chegam a uma hora.

“É preciso mastigar bem a comida, com calma, porque a digestão começa pela boca”, afirma Sônia Trecco. “O estômago não tem dente. O ideal é que as pessoas, depois de colocarem a comida na boca, repousem o garfo sobre o prato”, acrescenta o médico Luiz Vicente Berti, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Os alimentos que são engolidos com pressa, sem a devida ação dos dentes e da saliva, acabam sobrecarregando o estômago. Com o tempo, quem come rápido demais pode sofrer os incômodos de um refluxo e de uma gastrite.

Anúncios

Read Full Post »

da Ralcoh – Assessoria de imprensa

                   Ovos de murano

A história dos ovos de páscoa começa na Antigüidade. Os egípcios e persas tinham como costume tingir ovos com cores da primavera e presentear os amigos. Para os povos da antiguidade o ovo tinha um significado muito forte e estava sempre relacionado ao nascimento.

Com o tempo começaram a surgir novos costumes nas civilizações. Os cristãos primitivos do oriente foram os primeiros a presentear uns aos outros com ovos coloridos na Páscoa, simbolizando a ressurreição e o nascimento para uma nova vida. Nos países da Europa costumava-se escrever mensagens e datas nos ovos e dá-los aos amigos. Em outros, como na Alemanha, o costume era presentear somente crianças.

Os ovos não eram comestíveis, como se conhece hoje. Tratava-se de um presente original simbolizando o início de uma vida nova. Porém, com o passar dos anos as coisas mudaram um pouco. Há cerca de 20 anos era costume no Brasil se pintar ovos de galinha tirando a gema e a clara recheando-os com amendoim. O ovo de chocolate que conhecemos hoje era muito caro e pouco abundante na época.

Atualmente a tradição dos ovos de chocolate foi estabelecida e novos estilos de presentes para a páscoa surgem a cada ano. Um exemplo disso são os refinados ovos de murano criados pela  Cristais São Marcos. Chiques e ricos em detalhes, são feitos artesanalmente e podem ser encontrados em diversas cores. Além disso, podem conter bolhas ou laços feitos pelos artesões da marca agregando ainda mais charme as peças.

Read Full Post »