Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 15 de Janeiro, 2008

O padeiro mais famoso e “charmoso” do Brasil é o convidado especial do Montenegro Cultural em janeiro. Olivier Anquier, chef gastronômico, comandará palestra intitulada “A arte da gastronomia com a receita do sucesso”, no dia 22, terça-feira.

Em uma hora de bate-papo descontraído com Oliver, a platéia poderá conhecer um pouco da trajetória de sua vida, desde a partida da França e chegada ao Brasil.

A escola culinária de Olivier Anquier foi construída desde a infância, acompanhando seu pai,  médico, mas grande cultor das artes gastronômicas. A grande descoberta de Olivier nesses anos de aprendizado sobre os segredos da boa cozinha, foi de que o prazer é um dos principais fatores que diferenciam a boa culinária. A sensibilidade, a criatividade e o prazer de Olivier foram sendo incorporados à técnica desde os cinco anos, quando começou a aprimorar os vários modos de fritar batatas no fogão de sua casa.

Nessa palestra ele vai relatar como passou pelos almoços rituais que seu pai preparava aos domingos,com ele ao seu lado auxiliando na cozinha, vai contar como estagiou como observador de grandes Chefes na juventude, seu aprendizado autodidata na experimentação de vários pratos e depois como chef de seus próprios restaurantes, até se tornar apresentador de programas culinários e nessa condição percorrer todo o país para conhecer e registrar a culinária de cada região brasileira.

Em toda sua trajetória pelas sutilezas gastronômicas, uma coisa ficou patente e faz parte do espírito com que Olivier enxerga a culinária de qualquer origem: o condimento principal que a torna melhor é o prazer contido na intenção de quem cozinha. O resto é pura experiência e técnica. O evento será realizado na Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Wagner Montenegro, na rua Apeninos, 927, às 21h.

Anúncios

Read Full Post »

por Regina Lara Stevanatto

Na semana passada descobri que o Melona chegou ao Ipiranga!!!

Almoçando em um restaurante por quilo chamado Mr. Fred na rua Silva Bueno (rua de grande comércio na região), encontrei um freezer de Melona completo. Até o sorvete em formato de peixinho tinha. O Mr. Fred também é muito bom. A comida é honesta (apesar do quilo custar R$24,00), variada e fresca.

O lugar também é bem bonito. Grande, organizado e com cara de sofisticado. Televisão em quilo é comum, mas lá tem duas plasmas grandes incrustadas em uma parede de madeira. O local fica em frente ao prédio Ipiranga Offices que, se não me engano, é a nova sede da Universidade Metodista, campus São Paulo.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a Sexta, 11h às 15h
Sábados e Domingos, das 11h30 às 15h30
Telefone: 69149084 ou 61697375
Rua Silva Bueno, 1657 – Ipiranga

Read Full Post »

por Regina Lara Stevanatto

                       fotinho da Rê

Na semana passada revi uma grande amiga. Fui desejar um Feliz Ano Novo e presenteá-la pelo seu aniversário que é (pasmem!!!) em 01/01. E, com certeza, a Déb honra as peculiaridades de seu dia de nascimento, pois suas histórias são sempre magníficas.

Para dar uma ajudinha na condução, já que era uma quinta-feira (ela namora e sair com ela de fim de semana é uma missão difícil), nos encontramos no metrô Santa Cruz. Em meio à “tantas opções”, escolhemos a grande Braumeister (que agora esta com o nome de Braugarten) para a comemoração.

Uma coisa que adoro lá é que mal chegamos e já trazem o couvert, que vem com um pedaço de queijo, uma fatia de algo parecido com peito de peru e uma deliciosa coxinha… Amo coxinha!

Para beber lá tem que ter um cálculo custo x benefício, pois a cerveja não vem em tulipas, mas sim em imensas canecas que custam R$7,80 (a mais barata) e dão apenas para uma pessoa. Apesar da vontade de tomar um choppinho escuro, os 600 ml seria um certo exagero, por isso optamos pela Therezópolis – em garrafa – e que sairia mais barato, e daria para as duas. A cerveja é boa, encorpada, mas com um gosto suave e vem em uma linda garrafa, com cara de cerveja importada, mas fabricada no Rio. Ficou ótima acompanhando os micro pastéis de vento e com as salsichas com legumes grelhados e creme de pupunha.

Na porção de mix de salsinha, uma era de vitela e a outra de boi. Sinceramente, achei que a de boi teria um gosto mais churrasco, mas é bem parecida com a de porco, só que com menos gordura. Eu já tinha comido pupunha antes, mas não era igual, tinha cara de palmito, e sim umas bolinhas que comi quente e com margarina. Essa bolinha veio de Belém trazida por um amigo nativo da região, e que fez eu e a Déb chegamos à conclusão que comida alemã, na verdade, é Paraense!

Apesar da opinião de nosso simpático garçom Gomes, o prato serviu generosamente duas pessoas. Até porque, além da coxinha, uma cestinha com diversos tipos de torrada e patês também veio no couvert. Na verdade, só isso já era uma refeição!!!A Therezópolis foi criada em 1912, data que na verdade foi fundada a cervejaria Comary, fabricante dela em homenagem ao mestre cervejeiro dinamarquês Alfredo Classen. Encontrei muitos fãs elogiando a cerveja e até a classificando como a melhor.

Não sei se é a melhor, mas tá no TopTop!

Therezópolis Gold – http://www.therezopolisgold.com.br/tgold/Braugarten – http://www.brau.com.br/index.php

Read Full Post »