Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 13 de Janeiro, 2008

publicado no site Cyber Diet

 
Fácil digestão…

No verão evite consumir alimentos e preparações que sejam de difícil digestão, que demorem muito tempo para serem digeridos, em geral são pratos muito elaborados, com muitos ingredientes, ricos em gordura. Exemplos: dobradinha, feijoada, massas com molhos encorpados, carne vermelha, queijos amarelos, amendoins, salgadinhos de pacote, frituras e sobremesas.

A salada é uma boa pedida para o verão e muitos são os que aderem a esta opção. Não caia na armadilha da salada e grelhado.

 

Não se esqueça que para ter uma refeição balanceada é preciso consumir carboidratos, proteínas e lipídeos. Além das folhas e legumes, acrescente nessa salada uma fonte de carboidrato (batata, mandioquinha, macarrão, croutons), proteína (atum, kani, frango desfiado, queijo branco, ricota) e azeite para temperar.

O peixe tem pouca gordura e o tipo de gordura predominante é do tipo insaturada, aquela “boa” para a saúde, além de ser fonte de proteína, sais minerais e vitaminas.

“Varie no preparo de folhas e legumes, consuma refogadas, cozidas ao vapor, cruas, ou adicione em preparações”
Comer em menores quantidades e mais vezes ao dia também é o segredo para uma boa digestão, além de ser uma dica valiosa para quem deseja eliminar peso.

Leves e refrescantes…

As folhas, legumes e frutas apresentam muita água em sua composição, por este motivo proporcionam aquela sensação de frescor e leveza. Contém fibras, que atuam no bom funcionamento intestinal, pouquíssimas calorias e são bem refrescantes. Varie no preparo de folhas e legumes, consuma refogadas, cozidas ao vapor, cruas, ou adicione em preparações.

Use e abuse das frutas da época: manga, melancia, maracujá, abacaxi, pêssego, ameixa, melão e outras típicas de sua região. Quando possível consuma com casca e bagaço.

Frios…

É comum nesta estação as pessoas escolherem sanduíches em vez de preparações quentes. Aí que os frios e embutidos entram em cena, mas muito cuidado na escolha e na quantidade a ser consumida. Seguem algumas boas opções: peito de peru, blaquet, queijo branco, ricota, queijo cottage.

Cereais…

Não se esqueça dos cereais! Experimente os integrais: torradas, arroz, macarrão, aveia, farelo de trigo, semente de linhaça, são alimentos nutritivos e que devem estar presentes em sua cozinha. No café da manhã, no almoço e jantar coma sempre um alimento fonte de carboidrato. Este nutriente atua no sistema nervoso central e proporciona aquela energia que você precisa nos dias de calor, no qual muitas pessoas sentem mais cansaço, moleza, preguiça.

Ervas aromáticas…

Dão um sabor especial nos pratos, sem ter que recorrer a temperos prontos, que geralmente são calóricos, contém muito sódio, aditivos, etc. Prepare sua comida com temperos naturais: alho, cebola, tomate. Para saladas, aposte nos molhos à base de limão, iogurte, azeite.

Picolés de frutas, iogurte desnatado, gelatinas e flans…

São excelentes opções de sobremesas, tenha sempre na geladeira e na hora que surgir a vontade de comer um docinho, escolha uma delas.

Água, água de côco, sucos naturais, chá gelado…

Hidrate-se! Beba bastante líquido diariamente. No verão eliminamos muita água através do suor, da transpiração, e é preciso repor esta perda, por isso a todo momento beba água!

Anúncios

Read Full Post »

publicado no site Vya Estelar

Vegetais à flor da pele

Para revitalizar a pele, as pessoas podem fazer uso também de vegetais usados pela sabedoria popular com esse intuito e com atividades reconhecidas cientificamente. É o caso da laranja. Na mitologia grega é o pomo de ouro que Hércules rouba do jardim das Hesperides.  Seu principal flavonóide, responsável por muitas de suas ações benéficas à saúde, se chama hesperidina em homenagem a essas personagens mitológicas. Ele e bioflavonóides como rutina, naringina, neohesperidina, entre outros, têm ação antioxidante que protege a pele contra radicais livres, além de atividade antiinflamatória, antialérgica e protetora do DNA e das enzimas contra tóxicos e radiação. Seus óleos essenciais têm potencial antisséptico, podendo ser usados em desodorização.

O cuidado que se deve ter é com a cumarina que provoca **fotossensibilização. Apenas as preparações sem essa substância podem ser aplicadas sobre a pele. A oliva é outro exemplo. Todos os componentes do seu óleo têm atividade antioxidante protegendo contra radicais livres, também auxilia em filtros solares, previne rugas e têm ação antiinflamatória e antimicrobiana. Segundo a mitologia grega, a Oliveira foi resultado da briga entre Poseidon e Palas Atena pelo domínio da cidade de Athenas.  A deusa ofertou aos mortais a árvore de onde se extraía um óleo das propriedades maravilhosas para a saúde e a beleza, e assim conquistou seus habitantes.  Poseidon determinou então que esse óleo nunca se misturasse com água.

Já a hortelã é uma planta de origem incerta, pois há mais de 4 mil anos já era cultivada e conhecida de vários povos, entre chineses, árabes, gregos, romanos e persas. O nome menta vem de Minthes, uma ninfa grega que se apaixonou por Plutão, deus do mundo subterrâneo.  Perséfone, mulher de Plutão descobriu que estava sendo traída e transformou Minthes numa planta rasteira para ser pisada por todos que passassem. Contudo, Minthes era tão bela e cheirosa que Zeus, tocado com sua sorte, decidiu que ela guardaria essas qualidades.  Assim ela se transformou numa planta tão delicada, cheirosa e saborosa, que ninguém se atrevia a pisá-la. Cientificamente está provado que seus óleos essenciais mentol e carvona têm propriedades antisséptica, antiinflamatória, relaxante muscular, protetora contra o câncer e através de atividade antioxidante e protetora do DNA têm potencial de uso em fotoproteção.

Diversos vegetais têm propriedades benéficas à pele. Basta que se tenha o cuidado de verificar se ele tem substâncias que provoquem fotossensibilização, por exemplo, além de conhecer o potencial da planta para verificar se está de acordo com o tratamento desejado.

*água, fogo, madeira, metal e terra

**Fotossensibilização: reação da pele à luz solar, tendo inflamação, quando em contato com a substância

Read Full Post »