Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 24 de Outubro, 2007

23/10/200711h44

da Folha Online

Leonardo Wen/Folha Imagem
Com baixo carboidrato, a saborosa alcachofra é a estrela desta temporada em São Roque
Com baixo carboidrato, a saborosa alcachofra é a estrela desta temporada em São Roque

Em plena época de alcachofras, a cidade de São Roque (59 km a oeste de São Paulo) promove, até o próximo domingo (28), a 15ª Expo São Roque 2007, com venda, degustação e exposições relacionadas ao vegetal e aos vinhos da cidade.

O evento acontece de sexta-feira a domingo, das 10h às 22h, no Recanto da Cascata (rodovia Raposo Tavares, km 60). Os ingressos custam R$ 3 (sexta-feira) ou R$ 10 (sábado e domingo). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0/xx/11/4712-3231.

A alcachofra, além de saborosa, possui baixo teor de carboidrato, como ensina o livro Dieta Vegetariana de Baixo Carboidrato. Confira receita:

Salada verde com avelã

Rendimento: quatro porções
Tempo: 15 minutos
Carboidratos: 4 g/porção
Proteínas: 4,8 g/porção

Ingredientes

– 2 a 4 fundos de alcachofrinha em fatias ou 1 abacate fatiado
– alface roxa
– 1 maço de agrião
– 1 salsão
– 2 colheres (sopa) de cabolinha picada
– 55 g de avelã tostada e picada

Molho

– 3 colheres (sopa) de azeite
– 1 colher (sopa) de vinagre de vinho
– sal e pimenta-do-reino moída na hora

Modo de preparo

1 – Misture os ingredientes do molho numa saladeira. Junte o azeite, o vinagre, a pimenta e o sal, misturando tudo muito bem.

2 – Adicione a alcachofra (ou o abacate), mexendo com delicadeza.

3 – Lave a alface e o agrião. Seque bem as folhas e coloque-as na saladeira. Fatie o salsão bem fino e coloque na saladeira junto com a cebolinha.

4 – Pouco antes de servir a salada, misture bem as folhas para absorverem o molho e, por fim, adicione a avelã picada.

Read Full Post »

24/10/200711h46

da Folha Online

A Abima (Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias) realiza às 15h desta quinta-feira (25) – data em que é comemorado o Dia Mundial do Macarrão – um seminário sobre massas alimentícias, no hotel Renaissance (alameda Santos, 2.233, São Paulo, SP).

A participação no evento, que terá palestras sobre o mercado do trigo, tendências de consumo do cereal e das massas e “food service”, é gratuita. Entre os palestrantes, estão representantes da Bunge Alimentos, do instituto de pesquisa Nielsen e do próprio hotel.

Mais informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone 0/xx/11/3815-3233 ou pelo e-mail abima@abima.com.br. Confira a programação completa:

– 15h às 15h30: “Missão Abima” (Cláudio Zanão, presidente da Abima)
– 15h30 às 16h30: “Trigo – Tendências da Matéria-prima” (André Pessoa, da Bunge Alimentos)
– 16h30 às 17h: “O Bolso do Consumidor” (Fátima Merlin, da Latin Panel)
– 17h às 17h30: coffee break
– 17h30 às 18h30: “Tendências de Consumo e Consumidor” (Mário Ruggiero, da Nielsen)
– 18h30 às 19h: “Visão do ‘Food Service'” (chef Gayber Silveira, do Renaissance Hotel)

Mercado

Fernando Moraes/Folha Imagem
Tipo de macarrão mais consumido no Brasil é o de sêmola, feito com farinha de trigo especial
Tipo de macarrão mais consumido no Brasil é o de sêmola, feito com farinha de trigo especial

Com consumo local de 1,3 toneladas por ano, o macarrão é um dos alimentos mais vendidos no Brasil. O país está entre os quatro maiores consumidores do alimento do mundo – os outros são Itália, Estados Unidos e Venezuela. Os valores nutritivos, o preço acessível, o sabor e a divulgação são responsáveis pela popularidade nacional do produto.

Segundo o Simabesp (Sindicato da Indústria de Massas Alimentícias e Biscoitos do Estado de São Paulo), o consumo per capita anual, que em 2006 foi de 5,8 quilos, pode crescer pelo menos 2,2 quilos num período de dez anos.

Das variedades comercializadas, 85,5% são massas secas, 10% são instantâneas e 4,5% são frescas. A categoria de massas instantâneas, principalmente o macarrão comum, é a que mais cresce –em 2006 houve um acréscimo de 8% na produção. Entre as massas secas, as preferidas são as feitas com sêmola e, entre as frescas, as mais consumidas são as sem recheio.

O Dia Mundial do Macarrão foi criado durante o primeiro congresso mundial sobre o alimento, que reuniu os principais fabricantes do mundo em Roma, na Itália, em 1995.

Read Full Post »

Teh Tarik

por Claudia Midori

Comum na Malásia e Cingapura, o preparo do Teh Tarik é bem bacana, cheguei a encontrar no Youtube vários vídeos de campeonatos do preparo do chá com leite. Sei que em Hong Kong é comum um chá com café e leite, mas não filmei nada quando fui para lá.

Read Full Post »

toda vez que tomar um belo sorvete vou lembrar deles com muito carinho….rs

Os indícios mais antigos a respeito de algo parecido com o sorvete encontram-se na antiga civilização chinesa, onde se fazia um doce gelado com neve, suco de fruta e mel. Alexandre, o Grande, é visto para muitos historiadores como o introdutor do sorvete na Europa, mudando um pouco o método de fabricação, ao invés de se utilizar a neve diretamente, uma mistura de salada de frutas embebida em mel era resfriada em potes de barro guardados na neve.

Em 1292, através da viajem do italiano Marcopolo à China, foram trazidos para a Itália, diversas novidades e uma delas era o sorvete feito com leite. Essas iguarias ficaram bastante populares na França por volta de 1500, porém apenas a realeza tinha acesso às novidades, sendo que as receitas se sofisticaram bastante nesse período. No final do século XVIII, os sorvetes cremosos já haviam saído da elite e passaram a fazer parte de todas as camadas sociais, tendo também, alcançado enorme sucesso nos Estados Unidos através dos colonos ingleses.

Mesmo com todo o sucesso do sorvete, sua fabricação ainda era difícil, até que em 1846, a norte-americana Nancy Johnson inventou um congelador que funcionava com uma manivela que, quando girada, agitava uma mistura de muitos ingredientes. Em 1851 o leiteiro Jacob Fussel abriu em Baltimore a primeira fábrica de sorvetes, sendo o primeiro a produzir o produto em larga escala.

Assim, o sorvete ganhava uma popularidade ainda maior e os EUA se consolidava como os maiores produtores de sorvete do mundo, sendo eles que no fim do século 19, criaram as três receitas mais famosas de sorvete: o sundae, a banana split e o ice cream soda, que fazem sucesso até hoje e são símbolos da cultura do país.

Read Full Post »

por Claudia Midori

Meu namorado viveria de macarrão, viveria melhor ainda de lasanha, prato que eu detesto! Aliás, ele gosta da maioria dos pratos que eu não suporto – lasanha e pizza, para não citar outros …

Achei no site História de tudo a história da lasanha:

A lasanha é prato que consiste na junção de massas de macarrão em formatos de folhas com queijos e molhos diferentes, sendo feitas várias camadas. Não se sabe exatamente, fatos reais sobre a origem do prato, porém acredita-se que a lasanha seja tipicamente italiana.

O filósofo Cícero cita sua paixão por algo bem semelhante à lasanha, com grandes camadas de massa, e provavelmente, foi nessa época que os romanos desenvolveram máquinas capazes de fazer a massa da lasanha.

Embora acredita-se que a lasanha é de origem italiana, tem-se evidências de que há um prato muito parecido que era comido na corte de Rei Ricardo II no século XIV, inclusive registrada no primeiro livro de receitas da Inglaterra.

Read Full Post »

História do sushi

O sushi é um prato de origem chinesa, porém foi difundido no Japão. O prato é constituído de arroz temperado com vinagre e açúcar e recheado com peixe, frutos do mar, vegetais, frutas ou ovo.

Sua origem se deu de forma ocasional. Na verdade, inicialmente o sushi era apenas um método de conservação da carne do peixe, onde o arroz era cozido e em seu interior eram colocados pedaços de peixe e sal. Assim, o peixe fermentava por meses e só ele era comido, diferentemente do sushi como conhecemos, o qual não se baseia apenas na carne do peixe.

O método de fabricação do sushi chegou ao Japão há 2 mil anos atrás, onde o prato foi muito difundido, chegando a ser uma identidade cultural do país. Lá o vinagre de arroz foi adicionado ao sushi, além do surgimento do hábito de se comer o arroz também.

Leia outras curiosidades

Read Full Post »