Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 13 de Agosto, 2007

Avareza

Por Camila Verbisck 

Comer é bom e isso é indiscutível… mas o que fazer quando você é um pão-duro de primeira linha e precisa comer fora de casa?

Eu já testei várias táticas.

Tinha uma época que eu conseguia almoçar com menos de 3 reais. Uma beleza meu prato, tinha uma folha de alface, uns dois tomates, uns dois talinhos de brócolis e um filezinho de frango. Pra não morrer de fome eu comia um Club Social às 16h. Eu fiquei magrinha, magrinha…

Ah, muito importante: se você quer economizar com comida, corte a sobremesa e o refrigerante (ou suco)! Normalmente eles vão custar quase o mesmo que o prato principal. Quer dizer, com sobremesa e refri você vai pagar o dobro!

Outra dica muito boa é pesquisar quanto custa o quilo no restaurante. Nas regiões que tem vários self-services o preço costuma variar bastante.

Para economizar vale tudo: dividir o PF com alguém que também está duro e come pouco, almoçar o coffee break do evento, pegar um tequinho de lanche dos colegas e ficar sem almoçar, comer alguma coisa barata e bem calórica…

Observação importante: economize, boicote os restaurantes caros, mas lembre sempre de variar seu prato. Um prato colorido é um prato saudável.

E não vá virar anoréxico de tão pão-duro, ok?

Anúncios

Read Full Post »

por Jaci Brasil

A culinária tex mex é pouco conhecida aqui no Brasil, mas é uma febre nos Estados Unidos, e uma opção bem gostosa de fastfood. Ela se baseia nas tradições mexicanas e usa elementos da culinária americana, e como foi criada no estado americano do Texas, tem esse nome.

Sábado fui conhecer o Chiuaua, um dos restaurantes tex mex de São Paulo. Achei bem gostoso e meus amigos também gostaram bastante. O lugar também é agradável, com mesas coloridas e cactos do lado de fora.

Segue o sistema fastfood: peça, pague, pegue e coma. E ainda tem combos a partir de R$13,95 (1 burrito, 1 taco, 1 pacote de nachos, 1 molho e um refri), você pode escolher o sabor (carne, frango ou salada).

Ahh, e quem não gosta muito de pimenta pode comer tranquilo, porque tem pimenta, mas é só uma pitadinha. E eu aconselho experimentar tanto o taco de carne como o de frango…. hum!! Sem falar que os nachos são feitos lá mesmo (não são Doritos).

É um lugar pra quem quer variar o cardápio sem pagar muito caro.

Chiuaua
Rua da Consolação, 2731 (esquina com a Alameda Jaú)
Telefone: 3085-2408
Horário de funcionamento: de segunda a quarta, das 12h às 24h; de quinta a sábado, das 12h às 5h; domingo, das 18h às 24h.

Read Full Post »

Comendo a sétima arte

Rubens Ewald Filho lança livro de receitas em São Paulo 

Márcio Rodrigo, Agência JB

06/08/2007

SÃO PAULO – Ao longo de décadas, Rubens Ewald Filho tornou-se um dos críticos de cinema mais conhecidos do Brasil. Confesso admirador das produções hollywoodianas e o maior especialista em Oscar do País, Ewald Filho lançou o livro “O Cinema Vai à Mesa” (Melhoramentos, R$ 59).

Depois de 27 livros, pela primeira vez, Ewald Filho divide a autoria de uma obra. A parceria de “O Cinema Vai à Mesa” com a jornalista especializada em gastronomia Nilu Lebert. Amiga de longa data do crítico, a idéia de realizar um livro de receitas a partir de filmes partiu dela, durante um jantar entre os dois, ambos gourmets confessos.

A dupla selecionou quase 30 filmes, ligados diretamente ou não ao mundo da gastronomia, e convidou chefes consagrados como Adriano Kanashiro, Emmanuel Bassoleil, Maria Emília Cunali, France Henry, Waldete Tristão, entre outros, para ensinar as receitas que surgem nas telas do cinema.

O resultado é um volume deliciosamente ilustrado em que cada filme, apresentado com um texto breve dos autores e sua respectiva ficha técnica, é seguido de receitas escritas de maneira simples e didática. Entre os longas-metragens escolhidos estão “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “Parente é Serpente”, “Comer, Beber e Viver”, “Casamento Grego”, além, é claro de “A Festa de Babette”, “filme seminal do gênero”.

“Nossa intenção é que a viagem pelo mundo do cinema e da gastronomia seja essencialmente prazerosa. Selecionamos alguns de nossos filmes favoritos, a maioria relativamente recente e quase sempre disponível para locação, que têm em comum a celebração da boa mesa e do bom cinema”, explicam os autores.

Read Full Post »

Chega ao mercado brasileiro o Chocoprint, uma empresa especializada em chocolates com impressão fotográfica de alta resolução – uma técnica exclusiva e importada dos Estados Unidos pelos jovens empresários brasileiros Fábio Lopes e Guilherme Soter, master franqueadores no Brasil da Chocolography (presente em 8 países e com mais de 150 licenças nos EUA).A operação no Brasil envolve investimentos da ordem de US$ 500 mil, montante igual ao do faturamento previsto pelos sócios para este ano. Com show-room em São Paulo, no bairro da Vila Madalena, a empresa se instalou por aqui com uma proposta arrojada e já começou a movimentar o mercado de brindes corporativos e gifts especiais para eventos e festas em geral.  “Assim que iniciamos nossa operação, fechamos com uma grande multinacional do setor farmacêutico a produção de 2.700 unidades de chocolates para uma convenção”, conta Fábio Lopes.

O interesse das empresas e clientes em geral não é por acaso. Os produtos realmente causam um impacto visual muito expressivo, complementado pelo sabor delicioso dos chocolates. A empresa oferece opções de formatos diversificados, como moedas, business card – formato de um cartão de visitas, pirulitos redondos, de coração, estrela, CD, caixinhas com trufas e bombons e a barra mais tradicional. Qualquer um dos formatos e tipos está apto a receber a impressão, seja da foto, de um logotipo e do que mais a imaginação puder criar, tudo com resolução de milhões de cores.

Read Full Post »