Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 12 de Agosto, 2007

Parmigiano Reggiano

por Claudia Midori

Vi no blog Kafka na Praia a pesquisa do estudante de gastronomia Giovanni Sogari. Apos responder a pesquisa, recebi um e-mail dele pedindo para colocar o link da pesquisa no blog. Que tal ajudar ele na pesquisa???

Giovanni, demorou um pouco, mas coloquei!

Read Full Post »

por Regina Lara Stevanatto

Como vocês perceberam, seguindo a onda da novela, como somos hype, estamos fazendo uma série de matérias sobre os 7 pecados.

E eu, não poderia deixar de pegar o controverso assunto “luxúria” e drinks, já que os dois andam juntos – ou melhor – agarrados, um no outro. E, apesar de todos comentarem sobre o vinho, o champagne, na verdade eles são românticos e acompanham um jantar a luz de velas, música do Jammie Cullum e uma noite entre lençóis de cetim e véus de tule.

Bom, vamos combinar que isso não é pecado! Pecado é um bom arrasta pé, suor, bate-coxa, cerveja e catuaba!!!

Essa plantinha é tão caliente que sua fruta deve ser colhida em meados de outrubro (verão) e quando iniciarem o que chamam de “abertura espontânea”, nome sugestivo se pensarmos nos efeitos “terapêuticos” da erva.

Esta árvore é tipicamente amazônica e da mesma família das platinhas produtoras de cocaína, mas ela mesma não tem nenhuma propriedade entorpecente. A propriedade dela, descoberta pelos Tupis, é o estímulo sexual. A catuaba aumenta o fluxo sanguíneo, a libido (tanto no homem, quanto na mulher) e, segundo estudiosos, também intensifica o orgasmo. Quando consumida, o efeito inicial é de formigamento no corpo.

Tenho um amigo, e sábio bartender, que sempre toma um copo de catuaba com cerveja. Eu, particularmente, tomei uma vez só, há alguns anos atrás, por indicação deste amigo, mas sem a cerveja.

A intenção dele era felicitar o meu novo namorado. Não senti o fomigamento, mas depois de algum tempo, confesso que “algo” aconteceu dentro de mim. Não dispensaria o efeito psicológico, se eu soubesse o que estava bebendo!!! Senti muito, muito calor, e inquietude. Não vou entrar em detalhes sobre o fim da noite, mas devo confessar que ainda tenho a curiosidade de experimentar de novo para confirmar os efeitos.

A catuaba é muito barata e as garrafas em forma de bebida variam de R$1,16 (500ml) a R$7,00 (1 litro), em marcas diferentes. Também pode ser encontrada para uso terapêutico em xarope e arrebite (aquelas ampolas de dose única).

Outra boa notícia é que foi descoberto que associada a marapuama combate a celulite, que para muitas mulheres é um fator absolutamente broxante.  Mas seguindo o raciocínio dos benefícios, potencialize o creminho com um copinho e vá fazer um ótimo exercício cardiovascular, e se tudo for apenas um mito, você se deu bem de qualquer jeito! 

Azarius – Sobre a árvore

http://pt.azarius.net/smartshop/aphrodisiacs/catuaba/

Imigrantes bebidas

http://www.imigrantesbebidas.com.br/catalog/default.php?cPath=44

Clube da semente – botânica

http://www.clubedasemente.org.br/catuaba.html

Jardim de flores – estudo sobre a celulite

http://www.jardimdeflores.com.br/ERVAS/A35ervasecelulite.htm

Read Full Post »

Pavê, por quê?

Por Camila Verbisck 

Eu juro que pesquisei, mas não encontrei em nenhum lugar por que o doce chama pavê. Tenho certeza que tomo mundo já ouviu aquela piadinha: “é pavê ou pra comer?”

Se alguém descobrir o por quê do nome, por favor, me explique!

Por enquanto, vai uma receita bem fácil de pavê de chocolate (e esse eu juro que fiz!)…

Pavê de chocolate
150g de chocolate em pó
1 lata de creme de leite
1 copo de leite
Bolacha maizena

Preparo:
Misturar o chocolate em pó, o creme de leite (sem soro) e o leite. Mexer até ficar bem homogêneo. Montar em uma tigela uma camada do creme, alternada com uma de bolacha maizena. Colocar na geladeira por no mínimo seis horas. Pronto!

Read Full Post »