Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 26 de Julho, 2007

por Claudia Midori

Como julho está no fim… é hora de falar da Festa da Achiropita, que será realizada nos dias 04 e 05; 11 e 12; 18 e 19; 25 e 26; 01 e 02 de setembro nas ruas do Bexiga – 13 de Maio, São Vicente e Dr. Luiz Barretos.

A festa é uma homenagem à padroeira do bairro, dos imigrantes calabreses que chegaram ao Bixiga no início do século passado. Lotada, a festa atrai milhares de pessoas prontas para deliciar-se com os famosos pratos típicos italianos, como fogazzas,  fricazzas, polentas, macarrão, pizzas, além dos doces típicos, vinho, chopp e refrigerante. Ano retrasado comi um tal de “rolinho paris” muito bom, quero voltar na 81ª edição para comer mais uma vez e levar alguns pra casa.

Read Full Post »

Marukai

por Claudia Midori

Coincidência ou não, ontem também comi frango. Não busquei receitinha nenhuma, preferi o tradicional frango com moyashi e óleo de gergelim. Ontem resolvi dar uma incrementada na receita e acrescentar cogumelos frescos, ficou uma delícia.

Infelizmente, não tenho foto. Também não tenho a receita porque faço “de olho”, não tem medida. Acrescento aos poucos os ingredientes até agradar meu paladar. Na verdade, comecei a escrever o post para indicar um bom lugar para fazer compras.

Cogumelos e iguarias orientais são mais baratas por lá. É lógico que se pesquisar pode encontrar preços mais acessíveis em outros lugares da Liberdade, mas sempre passo no Marukai para comprar algum docinho, chá verde e utilidades culinárias práticas.

Do franguinho que fiz ontem, o mais caro foi o frango (R$ 6). O cogumelo fresquinho custou 2 reais!!! O moyashi foi apenas 0,85, dá pra acreditar?

* Quem não quer cozinhar, pode deliciar-se com o frango do Galinheiro Grill, na Vila Madalena. É bem gostoso!!!

Marukai
Rua Galvão Bueno, 34, Liberdade
Tel.: 3341-3350
marukai@uol.com.br
Atendimento das 8h às 20h

Galinheiro Grill
Rua Inácio Pereira da Rocha, 231, Vila Madalena
Tel.: 3816-3208

Read Full Post »

                         IV Centenário

por Claudia Midori

Depois do almoço sempre compro um docinho no “Seu Miro”, um senhor que fica perto de onde trabalho vendendo doces. Olho todas as opções e sempre acabo com a mesma – o Dadinho. Agora, você sabe por que o Dadinho não era Dadinho? Hoje reparei que está escrito IV Centenário no papel, alguém já reparou? Nunca tinha reparado!!!

Antes que você pense que a empresa tem 400 anos, rs, esqueça. Liguei para a Atual Comércio e Indústria Ltda, a Dizioli, para saber qual a idade da empresa – 77 anos!

O produto não tem quatro séculos de vida, mas IV Centenário é o nome original da guloseima – o docinho de amendoim que desde a infância tem o mesmo sabor, pelo menos pra mim não mudou absolutamente nada.  

O nome IV Centenário foi escolhido justamente para comemorar o quarto centenário da cidade de São Paulo, há mais de 50 anos. Acontece que o povo apelidou o produto de Dadinho e o nome ficou, sendo adotado pela Dizioli depois.

Read Full Post »

Até o dia 6 de agosto acontece em Ribeirão Pires (SP) o 2º Festival do Chocolate, todas as sextas, sábados e domingos. São 23 chalés de chocolates! O evento também tem shows musicais.

 2º Festival do Chocolate
Centro de Cultura Ayrton Senna
av. Brasil, 193
Centro
Ribeirão Pires
www.ribeiraopires.sp.gov.br

Read Full Post »

por Jaci Brasil 

Aqui em casa a gente gosta bastante de frango (eu só não gosto muito de frango cozido) e ontem resolvi testar uma receita que peguei no mixirica. Mudei só umas coisinhas e ficou uma delícia pra comer com uma saladinha de alface.

 Frango Parmesão

Ingredientes
2 peitos de frangos pequenos
alho a gosto
sal
1 xícara de pão francês velho ralado
1/2 xícara de parmesão ralado
temperos verdes picadinhos (escolhi manjericão fresco)
pimenta do reino a gosto
200g de manteiga (ou menos)

Modo de fazer
Limpe os peitos de frango e corte em pedaços um pouco maiores do que nuggets, tempere com alho e sal. Reserve.

Numa vasilha misture o pão com o queijo ralado, os temperos verdes e a pimenta do reino, aí vai ter uma farofa. Derreta a manteiga, passe os franguinhos na manteiga e depois na farofa. Arrume numa assadeira e leve para assar em forno médio. Se você tiver aquelas formas que vem com uma espécie de grelhinha é uma boa idéia usá-la, porque o franguinho gruda um pouco.  Tire do forno quando estiver dourado. Sirva quente como petisco ou acompanhado de uma saladinha pra amenizar a culpa…hehehhe

Não tem foto, porque a fome era tanta que não teve tempo pra foto…. Mais tarde tem outra receita com frango e essa vai ter foto!

Read Full Post »

24/07/2007  

Agência FAPESP – O hábito de beber mais de um refrigerante por dia, mesmo que em versãodiet”, pode estar associado a um aumento dos fatores de risco para doenças cardíacas, de acordo com pesquisa realizada por uma equipe do Instituto Framingham, nos Estados Unidos. O estudo foi publicado na revista Circulation, da Associação Norte-Americana do Coração.Entre os que bebem um ou mais refrigerantes diariamente há uma associação com um maior risco de desenvolver a síndrome metabólica”, disse o autor principal do estudo, Ramachandran Vasan, pesquisador do instituto e professor da Escola de Medicina da Universidade de Boston.

A síndrome metabólica é um aglomerado de fatores de risco para doenças cardiovasculares e diabetes, incluindo excesso de circunferência abdominal, alta pressão sangüínea, triglicerídeos elevados, baixos níveis de lipoproteína de alta densidade (o “colesterol bom”) e altos níveis de glucose em jejum. A presença de três ou mais desses fatores aumenta o risco do aparecimento de diabetes ou doença cardiovascular. “O mais impressionante foi o fato de o risco aumentar tanto para quem consome refrigerantes diet quanto para os que tomam a versão normal”, disse Vasan.De acordo com o pesquisador, estudos anteriores ligavam o consumo de refrigerantes a múltiplos fatores de risco para doença cardíaca, mas, pela primeira vez, foi demonstrado que a associação incluía também os refrigerantes com adoçantes artificiais.

O estudo teve como base observações feitas com 9 mil pessoas de meia- idade durante quatro anos em três ocasiões diferentes. Os pesquisadores concluíram que os indivíduos que consumiam um ou mais refrigerantes por dia apresentavam um aumento de 48% na prevalência da síndrome metabólica em comparação aos que consomem menos.Considerando apenas os pacientes livres da síndrome metabólica – 6.039 dos indivíduos observados –, o consumo diário de um ou mais refrigerantes foi associado com um risco 44% maior de desenvolvimento da síndrome durante um período de quatro anos.

Os cientistas observaram que os participantes que beberam mais de um refrigerante por dia tinham chances 31% maiores de desenvolver obesidade, 25% mais risco de ter triglicerídeos elevados e 32% mais propensão de apresentar baixos níveis de colesterol bom. O risco de desenvolvimento de síndrome metabólica aumentou de 50% a 60%.“Os resultados aparentemente não tiveram interferência dos padrões dietéticos dos usuários de refrigerantes, isto é, por outros itens que são tipicamente consumidos com essas bebidas”, disse Vasan.

Os pesquisadores ajustaram as análises em relação ao consumo de gordura saturada, de gordura trans, fibras alimentares, taxa calórica total, consumo de tabaco e atividade física. “Mesmo assim, observamos uma associação significativa do consumo de refrigerantes com o risco de desenvolvimento da síndrome metabólica”, destacou. Uma explicação possível para o fenômeno é que o xarope de frutose de milho nos refrigerantes causaria ganho de peso e poderia levar ao diabetes. “Mas, nesse caso, fica difícil explicar por que as versõesdietnão apresentaram diferença”, disse Vasan. 

Outra hipótese é que o maior consumo de líquidos estaria associado com um grau mais baixo de compensação alimentar. Normalmente, segundo o pesquisador, quem come muito em uma refeição tende a comer menos na próxima. “Mas os líquidos não têm o mesmo grau de compensação dos sólidos. Portanto, se você bebe uma grande quantidade de líquidos em uma refeição, tende a beber tanto quanto na próxima”, explicou.Outra tese é que os refrigerantes, em versãodietou não, são altamente adocicados. Isso poderia fazer com que a pessoa ficasse mais propensa a consumir doces. Ou, ainda, que o caramelo dos refrigerantes poderia promover o desenvolvimento de complexos de açúcaresque, por sua vez, poderiam resultar na resistência à insulina, causando inflamação. São teorias que precisam ser estudadas. Nossa pesquisa teve caráter observacional e, embora tenhamos demonstrado a associação, ainda não provamos que há uma relação de causa e efeito”, disse Vasan. 

O artigo Soft drink consumption and risk of developing cardiometabolic risk factors and the metabolic syndrome in middle-aged adults in the community, de Ramachandran Vasan e outros, pode ser lido por assinantes da Circulation: Journal of the American Heart Association em http://circ.ahajournals.org.

Read Full Post »

Ontem fui com a minha irmã assistir o filme do Harry Potter e antes de sair de casa ela resolveu subverter a ordem das redes de multiplex! Ao invés de comprar pipoca no cinema, ela resolveu levar de casa!

Pensando bem, é mesmo uma exploração o preço que se paga em um mísero saquinho de pipoca no cinema. Fazendo a pipoca em casa, se gasta menos de um quinto do valor que é cobrado pela mesma no Cinemark ou no Playarte.

Por isso, nossa próxima idéia de campanha é PIPOCA A PREÇO JUSTO! Outra iniciativa é fazer todo  mundo levar sua pipoquinha de casa, dentro do ziplock, escondida dentro da bolsa.

Foi isso que nós fizemos ontem e a pipoca nem chegou murcha ao cinema. Deu para comer e estava até gostosa!

Que tal adotar isso e fazer um boicote a esses exploradores?

Read Full Post »