Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 15 de Julho, 2007

Ponto Chic 

por Claudia Midori

São Paulo da garoa, os carros, os bondes, as damas de “tailleurs”, os homens de terno e chapéu circulam pelas ruas de paralelepípedos. As senhoras se reúnem para o chá da tarde e aproveitam para tirar longas baforadas de seus cigarros fincados em elegantes piteiras. Os homens procuram manter seus sapatos brilhantes, naqueles engraxates de costume…

Os modernistas se insurgem contra as regras ditatoriais que lhe tolhe o poder da criação. É a Semana de Arte Moderna. No burburinho das máquinas a todo vapor da Indústrias Matarazzo a cidade avança a passos largos. Constroem-se arranha-céus, viadutos, pontes, abrem-se ruas, trilhos são instalados pela Light.

… o lambe-lambe, próximo ao homem do realejo, convida a todos para registrar aquele momento, enquanto o periquito daquele tira a sorte para uma moça bonita à qual o namorado quis presentear.

… o bar é inaugurado em data próxima à Semana de Arte Moderna e logo ganha fama devido suas instalações consideradas modernas e “chique” e seus frequentadores referm-se ao ponto como o chic da cidade e logo essa colocação fica resumida a Ponto Chic.

Assim nasce o bar mais famoso de São Paulo, o Ponto Chic. Muitas são as histórias relacionadas a ele, passando por Madame Fifi com suas francesas nos altos do mesmo prédio, assembléias de estudantes da Faculdade São Francisco, MMDC e a Revolução de 32, a invenção do sanduíche mais famoso do Brasil, o BAURU!

Depois de ler o post da Jaci fiquei com vontade de conhecer o Ponto Chic. Faz tempo que queria ir e nunca dava certo – sábado fui com meu namorado experimentar o “tal” bauru na Praça Oswaldo Cruz, 26, no Paraíso, em São Paulo.

Devo dizer que adorei o tratamento cordial, super atencioso do Sr. Souza, que atendeu a gente e explicou com toda a paciência a diferença entre os pratos. Meu apelido deveria ser “do contra” – exatamente pela minha escolha (ou escolhas). Não pedi o tradicional bauru no pão francês e torci para que meu namorado também escolhesse algo diferente do meu.

Escolhi o Bauru com fritas (R$ 21,60) – veio o tradicional rosbife, tomate, pepino, queijo e batata frita no prato. Estranhei a falta do pão, mas havia umas rodelas de pão com uma manteiga deliciosa que veio de entrada. Faltou mesmo foi uma saladinha.

Meu namorado optou pelo Seleto no pão sírio (R$ 21) – além do que vinha no meu, tinha presunto. A aparência era melhor que o meu prato.

Enfim, adorei o lugar. Só tive que devolver meu prato porque o rosbife estava frio e o queijo morno. Pedi para o Souza esquentar. Segundo ele, os clientes que conhecem a casa sabem que o rosbife é frio, mas eu não sabia e preferi ele quente. Acompanhado de uma Coca-cola geladinha com limçao. Sábado finalmente o solzinho saiu para esquentar a gente!!! Total: R$ 53,24 e clientes satisfeiros.

Ponto Chic
Paissandu – Largo do Paissandu, 27
Tel.: 3222-6528
Paraíso – Praça Oswaldo Cruz, 26
Tel.: 3289-1480
Perdizes – Largo Padre Péricles, 139
Tel.: 3826-0500

www.pontochic.com.br

Anúncios

Read Full Post »

por Regina Lara Stevanatto

Outro dia fui ao shopping, em um lindo almoço de um dia quente de inverno (afinal, com o aquecimento global…). Com sede de aventura, fui ao Vivenda do Camarão experimentar um prato “novidade”.

É como a sopa no pão italiano do Fran´s, mas eles chamam de creme de sei lá o que. Como eu escolhi a de champignon (com camarão, lógico), e tinha de brinde uma taça de vinho. Escolhi o tradicional branco, já que camarão é peixe!

A chiquérrima iguaria vinha em uma tacinha de plástico, e tinha cheiro de hospital, de tando álcool que tinha!!! Tive uma dor de cabeça instântanea!

O “Marcus James” era um Sauvignon Blanc 2007. Não entendo de safras, mas acho que 2007 deve ter sido a pior safra de Sauvignon ou o vinho era digno de vir em garrafa de plástico, como o tradicionalissimo “Chapinha”!!!

Eu não sou nenhuma apreciadora de vinhos, nem tenho este paladar apurado, mas se virem o tal Marcus James, corram por suas vidas, pois só de pegar a garrafa você podem ter o figado derretido e a pior ressaca das suas vidas. O pior é que nem vem acompanhado de um gosto razoável, é até fedido! ECA!!!

E lembrem-se, quando a esmola é demais, o fígado e paladar desconfiam!!!

Read Full Post »