Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 4 de Maio, 2007

4 estações

                                            Fofas

Ontem fui no Gendai e fiquei com vontade de comer lá a semana inteira para trocar pelas bonequinhas fofas da designer Rachel Hoshino. O regulamento para a troca está no site do restaurante: www.gendai.com.br

O site da designer, vale uma visita: http://www.hoshino.com.br/

(Claudia Midori) 

Read Full Post »

Engraçado como quando pensamos nos estereótipos de alguns países sempre tem a ver com comida.

Por exemplo, tem alguma coisa mais clássica do que um couch potato? Um típico americano, gordão, com camiseta de time de basquete ou beisebol que deixa metade da pança para fora, sentadão em um sofá, na frente da televisão, comendo uma tigela de qualquer alimento nada saudável?

Com certeza esse é um dos melhores. Ninguém consegue pensar em Estados Unidos e não imaginar junk food ou então comidas em pacotes king size, que dão para alimentar mais de uma família!

Mas a relação entre país e comida que eu acho mais charmosa é a do francês e a baquete.

E é verdade mesmo que eles carregam as baguetes de baixo do braço, embrulhadas em um pedacinho de guardanapo ridículo, com o resto do pão balançando de um lado para o outro.

Outro estereótipo comum do francês é com o queijo e o vinho. Franceses adoram queijo! Enquanto aqui a gente come com frequência uns dois ou três tipos, lá existem uns 10! Todos vendidos já fatiados e embaladinhos de um jeito bem bonitinho.

O vinho também é essencial! Tem muito mais prateleiras no supermercado para vinhos do que para os refrigerantes ou para os produtos de limpeza! Pelo menos isso no Intermarché, o que eu costumava fazer compras lá em Vanves (que saudades da França…). Mas, nunca comente com um francês que o maior produtor de vinhos do mundo é a Itália…

 baguete.jpg

Read Full Post »

Sr. Jesus

Jesus 

No meio do ano passado fui pro Maranhão, passar uns dias em São Luís, onde meu pai mora e conhecer os Lençóis Maranheses, lugar que eu acho que uma pessoa não pode morrer sem conhecer. Toda aquela imensidão de areia e sol, e as lagoas com água azul e transparente… O Maranhão é um lugar de culinária extremamente rica, mas o “prato” mais marcante de lá é o Guaraná Jesus. Se você foi a São Luís e não tomou, é como se não tivesse ido lá. Em todo lugar tem, do mais caro restaurante ao mais simples boteco.

A experiência é única, abrir uma lata branca com listras azuis e cor-de-rosa, e com slogan “Guaraná Jesus, o sonho cor-de-rosa”, e encontrar o líquido cor-de-rosa, uma tubaína bem doce com gosto de canela. Delícia! Só pra constar, eu não bebo refrigerante há mais de 7 anos, mas no tempo que fiquei no Maranhão, ou era Jesus, ou água de coco, ou suco de cupuaçu com leite. Hum… dá até saudade!

Agora um pouco da história desse refrigerante que já existe há mais de 80 anos, sempre com a mesma fórmula. A idéia partiu de um farmacêutico que tentava, na década de 1920, fazer uma espécie de magnésia fluída, um remédio que estava na moda, mas como não deu certo e ele resolveu fazer uma bebida para os netos, usando 17 ingredientes, entre eles ervas e produtos da Amazônia.

Hoje em dia o Jesus é engarrafado pela Companhia Maranhense de Refrigerantes, uma franqueada da Coca-Cola. Mas acho que nem por isso o delicioso refri chega aqui a sampa city.

A idéia é pedir um Jesus de souvenir pra quem vai pra lá, quando fui trouxe uma caixa de latinhas!

(Jaci Brasil)

Read Full Post »